Eleições: Eleitorado cresce 2,66% sobre 2016

Levantamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgado no início de agosto indica que 147,9 milhões de eleitores estão aptos a votar nas eleições de 2020. O número representa um crescimento de 2,66% em relação às últimas eleições municipais, realizadas em 2016.
No dia 15 de novembro os eleitores vão às urnas para eleger prefeitos e vereadores em 5.569 municípios. O Distrito Federal e Fernando de Noronha não participam desse pleito.
O estado de São Paulo é o maior colégio eleitoral brasileiro, com 33.565.294 eleitores.
A cidade de São Paulo é o município com maior número de eleitores: 8.986.687.
O município de Araguainha, em Mato Grosso, é o de menor eleitorado: 1001.
Gênero - As mulheres representam 52,49% do total, somando 77.649.569 de eleitores.
Os homens representam 47,48%, o equivalente a 70.228.457 eleitores.
Outros 40.457 eleitores (0,03% do total) não informaram o gênero com o qual se identificam.
O TSE aponta a existência de 133.377.663 eleitores com voto obrigatório e outros 14.538.651 cujo voto é facultativo.
Entre os eleitores com voto obrigatório, a maior parte está na faixa etária de 35 a 59 anos, sendo 67.011.670 no total. Já os eleitores jovens, na faixa etária de 18 a 24 anos, somam 19.040.756 pessoas.
No contingente cujo voto é facultativo existem 65.589 idosos com mais de 100 anos.
Outros eleitores que não são obrigados a votar estão distribuídos nas seguintes faixas:
Entre 16 e 17 anos – 1.030.563
Entre 70 e 79 anos – 8.784.004
Entre 80 e 99 anos - 4.658.495
Grau de instrução – De acordo com informações dos próprios eleitores, 37.681.635 (25,47%) têm o ensino médio completo. Os demais eleitores estão assim agrupados nesse segmento:
Ensino fundamental incompleto - 35.771.791 (24,18%) possuem o ensino fundamental Ensino médio incompleto - 22.900.434 (15,48%)
Graduação superior - 15.800.520 (10,68%)
Os eleitores com deficiência (declararam necessitar de algum tipo de atendimento especial) somam 1.158.234, número que representa um aumento de 93,58% em relação a 2016, quando 598.314 eleitores haviam se declarado com deficiência. O TSE observa que a declaração é feita no momento em que a pessoa se registra como eleitor.

Evolução do eleitorado – Levantamento da empresa de jornalismo digital Poder 360 mostra que o eleitorado de 147,9 milhões é praticamente o dobro daquele participou das eleições municipais de 1988, há 32 anos. Naquele ano, 75,8 milhões estavam aptos a votar. Considerando apenas as eleições municipais, a evolução do eleitorado, que exclui os eleitores do Distrito Federal, se deu da seguinte forma:
1988 – 75,8 mi
1992 – 90,2 mi
1996 – 101,3 mi
2000 – 109,8 mi
2004 – 121,4 mi
2008 – 130,5 mi
2012 – 140,5 mi
2016 – 144,1 mi
2020 – 147,9 mi